Georreferenciamento amostral do patrimônio cultural de Diamantina/MG

Autores

  • Emmanuelle de Assis Silveira Instituto Federal do Norte de Minas – IFNMG – Campus Diamantina
  • Frank Alisson de Carvalho
  • João Paulo dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.46636/recital.v3i3.197

Palavras-chave:

Diamantina/MG. Patrimônio Cultural. Geoprocessamento. Georreferenciamento.

Resumo

O Sítio Histórico da cidade de Diamantina/MG foi tombado pelo Iphan em 1938 e reconhecido como Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Unesco, em dezembro de 1999. O resgate e a preservação dessa história fortalecem a identidade do seu povo e o território em que estão inseridos, além de contribuir para intensificar a cultura de preservação e divulgação da cidade e dos seus distritos. O geoprocessamento apresenta-se como uma tecnologia atualmente disponível e adequada para realizar mapeamentos, registros e compartilhamentos de informações, utilizando-se de técnicas matemáticas e computacionais. Considera-se a quase inexistência de materiais de registros de espacialização do fenômeno geográfico em questão nesse município, com vistas à preservação e divulgação do Patrimônio Cultural. Assim sendo, o objetivo deste artigo foi georreferenciar o Patrimônio Cultural municipal, adotando-se base de dados por pesquisa preliminar, utilizando-se dos softwares livres Google Earth e o QGIS, capazes de executar o geoprocessamento. O resultado da pesquisa foi a produção de mapas temáticos do Patrimônio Cultural de Diamantina/MG e seus distritos, tendo constatado que as ferramentas computacionais adotadas se apresentaram como acessíveis, práticas, oportunas e gratuitas.

Biografia do Autor

Emmanuelle de Assis Silveira, Instituto Federal do Norte de Minas – IFNMG – Campus Diamantina

Arquiteta e Urbanista. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2005. Pós-graduada no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG) no curso de Especialização em Artes e Tecnologia. Experiência em equipes multidisciplinares de projetos e acompanhamento de obras. Desenvolvimento, compatibilização e gerenciamento de projetos de edificação e urbanização no setor público e privado: CAU/BR A44797-8. Atuou como RRT de desempenho de cargo da AMAJE (Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Jequitinhonha com sede em Diamantina/MG), de abril de 2010 a março de 2017. Prestação de serviços na área da arquitetura pública: apresentação de uma grande diversidade de projetos para as prefeituras do Alto Jequitinhonha às esferas governamentais: federal, estadual e municipal. Experiência na apresentação de projetos técnicos arquitetônicos, planilhas de custos e cronograma físico-financeiro nos órgãos SETOP (Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas) e SINAPI (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil) da Caixa Econômica Federal: acompanhamento dos convênios e gestão das obras. Atualmente prestação de serviços no setor público e privado na área da arquitetura e urbanismo e integração de políticas públicas no Vale do Jequitinhonha, demais cidades mineiras e do Brasil: concepção e execução de projetos arquitetônicos, planejamento urbano e regional, arquitetura de interiores, arquitetura paisagística e arquitetura do patrimônio histórico e artístico: coleta de dados, estudo, planejamento, projeto, especificação, assistência técnica, assessoria e consultoria. Conselheira Suplente eleita do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais (CAU/MG): Gestão 2021-2023. Pós-graduanda no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG) no curso de Especialização em Geoprocessamento Aplicado (início maio de 2020 e previsão de término junho 2021).

Downloads

Publicado

17.12.2021

Como Citar

SILVEIRA, E. de A.; CARVALHO, F. A. de; SANTOS, J. P. dos. Georreferenciamento amostral do patrimônio cultural de Diamantina/MG. Recital - Revista de Educação, Ciência e Tecnologia de Almenara/MG, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 35–47, 2021. DOI: 10.46636/recital.v3i3.197. Disponível em: https://recital.almenara.ifnmg.edu.br/index.php/recital/article/view/197. Acesso em: 7 ago. 2022.