O mal-estar da abordagem particularista na Geografia

Autores

  • Leonardo Luiz Silveira da Silva IFNMG

DOI:

https://doi.org/10.46636/recital.v3i3.241

Palavras-chave:

Particularismos, Epistemologia, Método Idiográfico

Resumo

Este ensaio reflete sobre os problemas advindos das abordagens particularistas na Geografia. Concluímos que o excesso de particularismo diminui o interesse potencial pelos manuscritos acadêmicos, sendo este a principal causa do que chamamos de mal-estar. Utilizando analogia da área de saúde, falamos em profilaxia como um modo de lidar com este efeito negativo dos particularismos. Acreditamos que a avaliação metodológica se faz necessária em um trabalho excessivamente particularista, para que o trabalho acadêmico seja replicável em outros contextos. Confiamos que o caminho em questão contribua para a formação de trabalhos que, apesar de terem foco no excepcional, possam servir como um formidável banco de possibilidades metodológicas.

Downloads

Publicado

17.12.2021

Como Citar

SILVEIRA DA SILVA, L. L. O mal-estar da abordagem particularista na Geografia. Recital - Revista de Educação, Ciência e Tecnologia de Almenara/MG, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 195–201, 2021. DOI: 10.46636/recital.v3i3.241. Disponível em: https://recital.almenara.ifnmg.edu.br/index.php/recital/article/view/241. Acesso em: 16 jan. 2022.