Proeja: um novo tempo para a educação de jovens e adultos

Autores

  • Letsilane Alves Barbosa Instituto Federal do Norte de Minas Gerais
  • Alex Lara Martins Instituto Federal do Norte de Minas Gerais - Campus Pirapora

DOI:

https://doi.org/10.46636/recital.v3i2.162

Palavras-chave:

Educação Profissional. Educação de Jovens e Adultos. Emancipação. PROEJA.

Resumo

O presente trabalho tem por finalidade analisar os possíveis desdobramentos sociais, históricos e políticos da implementação do Proeja (Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos) no Brasil a partir da perspectiva da pedagogia crítica-marxista, em especial, da hipótese de que essa modalidade de ensino é libertadora e emancipatória. Inicialmente, apresenta-se uma síntese da trajetória da educação profissional no país e, logo em seguida, da educação de Jovens e Adultos, com o intuito de perquirir a articulação histórica entre elas. A abordagem metodológica da pedagogia crítica destaca a importância da relação entre educação e trabalho, no sentido de se educar para o mundo do trabalho e não necessariamente para o mercado. O Proeja foi analisado do ponto de vista formal, ou seja, a partir da legislação que o regulamenta, concluindo que é necessária cautela na sua implementação para que não seja convertido em uma estratégia de ensino superficial que não consegue formar o ser humano na sua integridade. Ademais, propõe-se que sejam construídas práticas educativas distintas da educação básica regular, de preferência, em consonância com o ideário catártico freiriano para conduzir o programa ao patamar de formação ampla e cidadã e, por conseguinte, combater as abissais desigualdades sociais do país.

Downloads

Publicado

22.10.2021

Como Citar

BARBOSA, L. A.; MARTINS, A. L. Proeja: um novo tempo para a educação de jovens e adultos. Recital - Revista de Educação, Ciência e Tecnologia de Almenara/MG, [S. l.], v. 3, n. 2, p. 190–211, 2021. DOI: 10.46636/recital.v3i2.162. Disponível em: https://recital.almenara.ifnmg.edu.br/index.php/recital/article/view/162. Acesso em: 7 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)