Análise de alterações na cobertura vegetal a partir do processamento de imagens de satélite na plataforma Google Earth Engine (GEE)

Autores

  • Rafael Lara Mazoni Andrade IFNMG

DOI:

https://doi.org/10.46636/recital.v3i3.199

Palavras-chave:

Geotecnologias, Sensoriamento remoto, Google Earth Engine

Resumo

Tal estudo utilizou alguns bancos de dados presentes no GEE, importados para dentro da cena de análise. A primeira base inserida no Engine foi um dataset de áreas protegidas – que são disponíveis em polígonos das áreas protegidas em todo o mundo do Banco de Dados Mundial de Áreas Protegidas, conhecido em inglês como World Database on Protected Areas (WDPA). Ao ser importada para o mapa, essa base se apresenta na forma de uma imagem em preto e vermelho – pixels pretos representam locais onde não há cobertura vegetal; e o vermelho, cobertura vegetal, per se. A base dispõe de informações, para cada pixel, de perda e ganho de cobertura vegetal no ínterim analisado – com valores 0 ou 1 para loss e gain em cada pixel, respectivamente, perda e ganho. A partir desse mapeamento, foi possível quantificar as áreas em que houve alteração na cobertura vegetal.

Downloads

Publicado

17.12.2021

Como Citar

ANDRADE, R. L. M. Análise de alterações na cobertura vegetal a partir do processamento de imagens de satélite na plataforma Google Earth Engine (GEE) . Recital - Revista de Educação, Ciência e Tecnologia de Almenara/MG, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 48–64, 2021. DOI: 10.46636/recital.v3i3.199. Disponível em: https://recital.almenara.ifnmg.edu.br/index.php/recital/article/view/199. Acesso em: 16 jan. 2022.