Morfologia externa e qualidade de sementes crioulas de feijão-guandu oriundas do Vale do Jequitinhonha-MG

Autores

  • Aila Porto Oliveira Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – Campus Almenara
  • João Alison Alves Oliveira Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – Campus Almenara
  • José Maria Gomes Neves Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – Campus Almenara
  • Hugo Tiago Ribeiro Amaro Universidade Estadual de Montes Claros – Campus Paracatu
  • César Fernandes Aquino Universidade Federal do Oeste da Bahia – Campus Barra
  • Sumaia da Silva Laurindo Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – Campus Almenara

DOI:

https://doi.org/10.46636/recital.v4i3.329

Palavras-chave:

Cajanus cajan L., Qualidade física, Qualidade fisiológica, Segurança alimentar

Resumo

Por ser uma espécie adaptada ao clima semiárido, região onde se insere o Vale do Jequitinhonha, o Cajanus cajan L., popularmente conhecido como feijão-guandu, é de grande importância na agricultura por garantir soberania e segurança alimentar às famílias e gerar fonte de renda. Dessa forma, a caracterização de variedades crioulas de feijão-guandu e da qualidade das sementes é fundamental para se conhecer a variabilidade genética que existe nas casas de sementes em comunidades rurais. Objetivou-se caracterizar a biometria, coloração, qualidade física e fisiológica de sementes de variedades crioulas de guandu cultivadas e conservadas por agricultores/agricultoras do Vale do Jequitinhonha. As sementes de seis variedades guandu foram cedidas por agricultores/agricultoras do Vale do Jequitinhonha. Foram avaliados o comprimento, largura e espessura, coeficiente J e H, coloração das sementes, teor de água, massa de mil sementes, condutividade elétrica, germinação, índice de velocidade de germinação, massa seca de plântulas. O delineamento estatístico utilizado foi inteiramente casualizados (DIC), com seis tratamentos, quatro repetições e 50 sementes por unidade amostral. A biometria e coloração das variedades de sementes de feijão guandu apresentaram variabilidade entre si. No parâmetro físico das variedades de sementes de feijão guandu apresentaram teor de umidade abaixo de 13%, exceto as variedades Catador, Varredor e Ingá. A variedade Ingá apresentou a maior massa de sementes. As sementes provenientes das variedades Catador e Varredor apresentaram a maior qualidade fisiológica, pelos testes de germinação e vigor em relação às demais variedades estudadas.

 

Downloads

Publicado

18.01.2023

Como Citar

PORTO OLIVEIRA, A.; ALISON ALVES OLIVEIRA, J.; GOMES NEVES, J. M.; RIBEIRO AMARO, H. T.; FERNANDES AQUINO, C.; DA SILVA LAURINDO, S. Morfologia externa e qualidade de sementes crioulas de feijão-guandu oriundas do Vale do Jequitinhonha-MG. Recital - Revista de Educação, Ciência e Tecnologia de Almenara/MG, [S. l.], v. 4, n. 3, p. 167–178, 2023. DOI: 10.46636/recital.v4i3.329. Disponível em: https://recital.almenara.ifnmg.edu.br/index.php/recital/article/view/329. Acesso em: 3 fev. 2023.