Dumping ambiental como variável da disputa internacional de mercados

Autores

  • Alfredo Costa Instituto Federal do Norte de Minas Gerais
  • Anna Cristina Alvares Ribeiro Machado Instituto Federal do Norte de Minas Gerais
  • Ednilton Moreira Gama Instituto Federal do Norte de Minas Gerais
  • Roberta Pereira Matos

DOI:

https://doi.org/10.46636/recital.v1i2.70

Palavras-chave:

Comércio Mundial, Poluição, Direitos Humanos, Dumping ambiental

Resumo

Este artigo propõe uma reflexão sobre os impactos relacionados à geração de materiais particulados poluentes e ao desrespeito de direitos humanos decorrente da disputa internacional por mercados. Baseado na análise de dados e mapas, parte-se da hipótese de que, na lógica das trocas globais, situações em que há maior flexibilidade legislativa social e ambiental acarretam em menores custos de produção e em maior produtividade, configurando-se como uma vantagem competitiva, mesmo que as consequências de tais práticas signifiquem violações de direitos humanos e danos ambientais em escala planetária. Os resultados apontam para a existência de um cenário de contradições em que a lógica da livre concorrência leva à manutenção de economias de alto desempenho com sistemas poluidores indesejáveis, ao mesmo tempo em que motiva as economias emergentes a adotarem estratégias de desenvolvimento agressivas como parte de um processo de catching up cujas consequências sociais e ambientais ultrapassam suas próprias fronteiras.

Downloads

Publicado

25.02.2020

Como Citar

COSTA, A.; MACHADO, A. C. A. R.; MOREIRA GAMA, E.; PEREIRA MATOS, R. Dumping ambiental como variável da disputa internacional de mercados. Recital - Revista de Educação, Ciência e Tecnologia de Almenara/MG, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 82–102, 2020. DOI: 10.46636/recital.v1i2.70. Disponível em: https://recital.almenara.ifnmg.edu.br/index.php/recital/article/view/70. Acesso em: 22 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)